PALAVRAS SINGULARES

São palavras jeitosas, formosas, inteiras.

Sem sentido, sem juízo, sem valor.

Faceiras, brejeiras, até corriqueiras.

Palavras intensas, carentes ou contentes.

Indecentes, inocentes, contingentes.

Trazem riso, pouco siso, alegoria.

Palavras de fé, de magia, de folia.

Fazem chorar, descontrolar e lamuriar.

Falam de amores, de dissabores,

exaltam as dores.

Palavras alegres, cintilantes, efusivas.

Verdadeiras, sorrateiras, benzedeiras.

Palavras que excitam, incitam, ousam sonhar.

Assim como falam, se calam.

Suplicam, replicam, explicam.

Palavras perdidas, inventadas...

De enfeite, deleite, um falsete.

Palavras tão belas, palavras de fera.

São palavras singulares,

São palavras de mim.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Passagem



PASSAGEM
Tudo na vida vem e passa
Passa sempre como o tempo
O tempo passa por nós
Nós passamos junto com tudo.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Olhar de amor



OLHAR DE AMOR


No ébano da tua íris
Um brilho de luar
Clareia minha escuridão

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Falsa esperança



FALSA ESPERANÇA

Ela fechou a porta e
trancou os sonhos...
Abriu uma janela,
mas não partiu.

Era uma janela inacessível,
por onde saiam suspiros
de falsa esperança.

Ele ficou...

Parado à sombra da ilusão,
uma vida sem movimento,
perdeu o bonde do tempo...

E por dentro daquela janela,
as horas corriam como gazela..

Embaixo um olhar desolado
tentava reter  o passado,
em vão.