PALAVRAS SINGULARES

São palavras jeitosas, formosas, inteiras.

Sem sentido, sem juízo, sem valor.

Faceiras, brejeiras, até corriqueiras.

Palavras intensas, carentes ou contentes.

Indecentes, inocentes, contingentes.

Trazem riso, pouco siso, alegoria.

Palavras de fé, de magia, de folia.

Fazem chorar, descontrolar e lamuriar.

Falam de amores, de dissabores,

exaltam as dores.

Palavras alegres, cintilantes, efusivas.

Verdadeiras, sorrateiras, benzedeiras.

Palavras que excitam, incitam, ousam sonhar.

Assim como falam, se calam.

Suplicam, replicam, explicam.

Palavras perdidas, inventadas...

De enfeite, deleite, um falsete.

Palavras tão belas, palavras de fera.

São palavras singulares,

São palavras de mim.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

video


AINDA BEM QUE VOCÊ CHEGOU

Aconteceu você, assim....
Acordo sonhando
Caminho flutuando.
Teu sorriso maroto,
Encanto!
Teu olhar me devorando,
Arrepio.
Tua boca convidando,
Calafrio.
Tens a coisa do mistério,
Arrebatador.
Já não sei mais de mim.
Por teus sonhos, desfilo
Em meu delírio, comandas.
Estou com fome de ti.
Em teus braços me abandonarei
Em teu regaço, me perderei.
Em teu amor, me encontrarei
Feliz!

(Beth Lucchesi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário